Entretenimento

Entretenimento

Esportes

Esportes

Notícias

Notícias

Tecnologia

Tecnologia

Vídeos

Vídeos

Página ínicial » Web

Vaticano recorre à Internet para conter abuso sexual

Postado por em sábado, 18 junho 2011Nenhum Comentário

Igreja Católica vai colocar na rede novo centro de ensino à distância.
Ação visa proteger as crianças e as vítimas de abusos.

A Igreja Católica Romana, acusada com frequência de envolvimento em escândalos de abuso sexual, vai colocar na Internet um novo centro de ensino à distância para ajudar a proteger as crianças e as vítimas de abusos.

O Vaticano apresentou a iniciativa em uma entrevista coletiva à imprensa, realizada neste sábado, para divulgar uma conferência internacional sobre abusos sexuais de crianças por parte de clérigos, programada para fevereiro, na Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma, com o apoio da Igreja.

“O centro de ensino à distância vai atuar com instituições médicas e universidades para desenvolver uma resposta constante aos problemas do abuso sexual”, disse o monsenhor Klaus Peter Franzl, da Arquidiocese de Munique.

Será postado em alemão, inglês, francês, espanhol e italiano e ajudará bispos e outros membros da Igreja a colocar em prática as orientações do Vaticano para a proteção de crianças.

“Queremos que as pessoas saibam que somos sérios sobre isso e que achamos que a Igreja tem de estar no centro da solução”, disse o porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, acrescentando que esse será um compromisso duradouro.

O centro de ensino à distância dará orientação àqueles que têm de agir em relação a casos de abuso, bem como informação às vítimas.

A previsão é que comece a operar no ano que vem, durante a conferência em Roma, intitulada “Caminhando para a Cura e a Renovação”, a qual reunirá peritos em abuso sexual de crianças por parte de clérigos.

A baronesa Sheila Hollins, membro independente na Câmara dos Lordes, na Grã-Bretanha, disse esperar que a conferência ajude a trazer o ponto de vista das vítimas para o primeiro plano do debate.

“As vítimas sentem uma dupla vergonha. Vergonha por terem sofrido abuso e vergonha por terem permanecido silenciosas sobre o abuso”, afirmou Hollins, que é professora de psiquiatria na St George’s University, em Londres, e será uma das principais palestrantes no simpósio.

O centro de ensino à distância e a conferência são os mais recentes esforços da Igreja para enfrentar o escândalo que a abalou em todo o mundo.

Há dois meses, o Vaticano enviou a todos os bispos uma norma na qual lhes recomendava tornar a eliminação do abuso de crianças por padres uma prioridade mundial.






Publicidade

Deixe o seu comentário

Adicione seu comentário abaixo, ou trackback do seu próprio site. Você pode também se inscrever a este comentário via RSS.

Dicas; Seja simpático. Mantenha o post limpo. Permaneça no tópico dos comentários. E nada de spam heim!




Você pode usar essas tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

O gravatar está ativado você pode usar o seu, se você não tem um Faça o seu gravatar aqui.