Entretenimento

Entretenimento

Esportes

Esportes

Notícias

Notícias

Tecnologia

Tecnologia

Vídeos

Vídeos

Página ínicial » Internet, Tecnologia

Treze formas de driblar coisas chatas que existem na internet

Postado por em domingo, 28 Fevereiro 2010Nenhum Comentário

PCWORLD

Treze formas de driblar coisas chatas que existem na internet

A internet é um ótimo meio para se comunicar e obter informações. Mas existem nela algumas coisas capazes de tirar até o mais tranquilo dos internautas do sério. Afinal, este é um mundo livre e que está longe de ser perfeito.

Temos que tomar cuidado com sites ou e-mails de phishing, que almejam roubar dados de nossa conta bancária ou cartão de crédito, e driblar a enxurrada de spams do Farmville do Facebook, diariamente.

Listamos aqui as 13 coisas mais irritantes da internet e damos sugestões de como contornar, corrigir, melhorar ou mesmo ignorar esses incômodos que nos aborrecem na grande rede.

Por que se registrar?
É impressionante o número de sites que podem rastrear as visitas e, mesmo que o usuário não faça qualquer tipo de assinatura, sempre emitem uma mensagem perguntando se não desejamos assinar a publicação para obter acesso ilimitado ao conteúdo publicado. Se você não é um visitante/leitor assíduo do site em questão, saiba que não vale a pena se registrar.

Que fazer: A maioria dos sites de notícias, como jornais diários, utiliza agregadores para ajudar a divulgar seus conteúdos e torná-los acháveis por meio dos motores de busca. Um exemplo disso é o Google Notícias. Caso algum site esteja bloqueando a notícia que você quer ler, tente localizá-la no Google Notícias. Outro caminho possível é colocar uma frase do texto desejado entre aspas em seu buscador preferido (sugerimos, nesse caso, usar mais de um) para tentar encontrar o assunto em outro site.

Excesso de redes sociais
Além de Twitter, Facebook e Orkut – além do novíssimo Google Buzz, há muitas outras redes sociais para acompanhar. Claro que é possível escolher usar uma preferida, mas isso faz com que você deixe de acompanhar amigos ou colegas de trabalho que usam outras redes.

Que fazer: Utilize um programa para agregar várias redes sociais em uma só interface, como o Meebo ou Digsby . Você não terá todas as funcionalidades de sua rede favorita, mas ao menos será possível ficar de olho nas atualizações de status com o mínimo de esforço.

Anúncios em vídeo
É possível notar como os sites utilizam cada vez vídeos como forma de vender espaço para propagandas. A parte irritante é que os vídeos são executados de modo automático, antes de lermos o que nos interessa.

Que fazer: Atualmente, a quase totalidade dos sites utiliza vídeos em formato Flash. Para lidar com tal situação, há um software chamado FlashMute , compatível com os browsers mais populares, que pode resolver essa situação. Ele é instalado na bandeja do sistema e pode negar o acesso do Flash ao recurso de áudio do seu hardware. Basta clicar no ícone para ativar e desativar sua execução. Uma ressalva: programas de antivírus podem emitir mensagem ao acessar a página de download do FlashMute. Mas o desenvolvedor explica o motivo: o FlashMute utiliza o mesmo método que alguns AdWares usam para se integrarem ao site; por isso o antivírus alerta o usuário. Mas fique tranquilo que ele não é um vírus.

Como se livrar do Farmville
Convites para usar o Farmville, convites para ler artigos que não nos interessa e outros anúncios se reproduzem como coelhos em nossa caixa de e-mail, tomando nosso tempo, nem que seja apenas para ficar apagando tais avisos.

Que fazer: Usuários do Firefox podem optar pelo Facebook Purity , um script que faz parte do add-on para navegadores chamado GreaseMonkey. Ele automatiza modos de questionário e outras aplicações que enviam avisos e convites da página do Facebook.

É imensa a quantidade de Phishing
Phishing é uma técnica usada por sites falsos ou por meio de links para eles que chegam por e-mails para capturar dados pessoais do usuário, como informações bancárias, CPF e senhas. E os ataques ao Twitter, Facebook, Hotmail, Gmail Talk e arquivos PDF da Adobe, estão dentro desses ataques.

Que fazer:
Procure atentar para os endereços que você visita, assegurando-se de que eles representam exatamente aquilo que você deseja e não saia clicando em qualquer link que vir pela frente. E, também é possível manter sua privacidade, digamos, privada, mesmo fazendo uso de redes como Twitter, Orkut e Facebook .

Não abrir aquela janela
Alguns sites abrem novas janelas ou guias assim que se clica em um link. Isso pode bagunçar um pouco as coisas principalmente se você clicar em vários links seguidamente ou se você tiver janelas abertas com conteúdos de interesse, como resultados de buscas.

Que fazer: Se o Firefox é o seu navegador, na linha da URL (endereço da página) digite o comando about:config . Em seguida, na linha de pesquisa, digite browser.link . Agora, dê um clique duplo no item browser.link.open_newwindow e altere o valor para 1 .

Frames que bloqueiam ou confundem a visualização
É fato que os navegadores estão sofrendo uma invasão de inserção de serviços em suas respectivas barra de ferramentas. É certo também que alguns desses serviços ajudam, como acessar o gmail rapidamente ou permitindo salvar nossos sites favoritos em um servidor web. Mas outros tantos, que apenas remetem ao site que pouco acessamos, apenas poluem nosso campo de visão. Um exemplo disso é o DiggBar.

Que fazer: Mais uma vez, um add-on salva o dia, ao menos para usuários do Firefox. O script DiggBar Killer faz parte do add-on GreaseMonkey , que garante que o DiggBar não apareça mais em sua barra de ferramentas do Firefox.

Este link é um anúncio
Não existe site comercial que produza conteúdo editorial e que seja livre de anúncios ou banners – PC World inclusive. Mas será que alguém presta a atenção neles? Ou, como muitos internautas que conheço, simplesmente clicam no X para fechar a janela que abriu e voltam sua atenção para o conteúdo que desejam?

Que fazer: Quem usa o Internet Explorer se livra disso facilmente. Vá até a lista de sites restritos (Ferramentas, Opções de Internet, Segurança, Sites restritos – isso para quem está usando o Internet Explorer 8 , e esperamos que este seja o seu caso!) e colocar lá os sites que deseja bloquear (um exemplo disso é *vibrantmedia.com, ou *.kontera.com). Que navega usando o Firefox, pode alcançar resultados semelhantes com o addon BlockSite .

Elimine sites lixo das buscas
Quantas vezes na vida você foi além das segunda ou terceira página nos resultados de pesquisa que seu navegador trouxe? Na maior parte das vezes, o que está lá é apenas lixou ou informação ruim. Se o Google, Bing e Yahoo!, em vez disso exibisse uma mensagem do tipo Desculpe, mas não existe o conteúdo solicitado. Tente outra vez, achamos que seria mais justo com os usuários desses serviços.

Que fazer: Infelizmente, as empresas que vivem de fornecer resultados de buscas também vivem de mostrar links patrocinados nesses resultados e quanto mais páginas mostrarem, mas anúncios serão exibidos. Mas é possível estreitar o universo do que se procura. O Google, por exemplo, oferece alguns subsets interessantes. E você sempre pode usar outros filtros que os próprios sites de buscas criam, como buscas específicas por imagens, notícias e compras.

Barra de buscas inútil
Isso é quase uma regra: os motores de busca existentes nos sites que costumamos ver por aí são tão ruins que quase ninguém confia neles. Eles são incapazes, por exemplo, de localizar um artigo que você tenha lido há mais dois ou três meses, ou até encontram o que você procura, mas você terá de garimpar o conteúdo desejado em meio a um monte de coisas irrelevantes.

Que fazer: Confie em seu motor de buscas predileto e preceda o conteúdo buscado por algo como site:nomedosite.com . No Google, é possível inclusive ver os resultados listados por data – basta clicar em Mostrar opções.

Este site não funciona com o seu browser
Não é porque o Internet Explorer ainda é usado por mais de 60% dos internautas que algunas sites devem simplesmente ignorar quem deseja utilizar outro software para navegar na internet – como é o caso da página da HP. Quem navega com outro browser tem a sensação de estar dormindo na cama de um estranho.

Que fazer: Utilize o add-on Corel IE Tab caso seu navegador seja o Firefox, ou o IE Tabs caso navegue com o Chrome.

Este site é uma farsa
Algumas vezes você confunde uma ou outra letra ao digitar uma URL ou tenta visitar um site que foi abandonado e tudo o que encontra é uma página web cheia de links inúteis, uma barra de buscas que encontra sabe-se lá o que e que normalmente mostra algo como O que você quer, quando você precisa. Isto é resultado da ação de cybersquatters, que ocupam tais endereços na esperança que que alguém vá parar lá e, quem sabe, gere alguns trocados para eles com esse erro.

Que fazer: Usuários do Firefox podem usar o mesmo add-on BlockSite e fazer com que sites mantidos por cybersquatter se tornem em páginas em branco. Basta acrescentar *.information.com à lista de sites restritos. Isso não irá funcionar para o IE. De qualquer forma, independentemente do navegador que use, jamais dê aos cybersquatter o prazer de clicar em qualquer link que haja nessas páginas.

Cuidados com análises 5 estrelas
O problema com reviews de usuários é que não se pode confiar em tudo que vemos na web. Ninguém vai admitir que aquela HDTV que custou os olhos da cara oferece um péssimo ângulo de visão, ou então que o teclado daquele notebook bonitinho é, na realidade, uma droga. É mais fácil confiar naquele consumidor que foi mal atendido pelo SAC do fabricante e deu a ele apenas uma mísera estrela na avaliação e escreveu um curto comentário, mas todo em letras maiúsculas. No geral, a avaliação fica em quatro (para um ranking de 5 estrelas). A única exceção é para reviews de músicas, filmes, jogos e livros – nesses casos, todo mundo gosta de figurar como crítico de arte.

Que fazer: Há muita informação importante que se pode obter com a multidão. Apenas busque por informações consistentes. É mais fácil acreditar um notebooks 5 estrelas quando alguns dizem que ele, apesar disso, possui um alto-falante pequenino, ou em um refrigerador que, para alguns, é um pouco barulhento.






Publicidade

Deixe o seu comentário

Adicione seu comentário abaixo, ou trackback do seu próprio site. Você pode também se inscrever a este comentário via RSS.

Dicas; Seja simpático. Mantenha o post limpo. Permaneça no tópico dos comentários. E nada de spam heim!




Você pode usar essas tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

O gravatar está ativado você pode usar o seu, se você não tem um Faça o seu gravatar aqui.