Entretenimento

Entretenimento

Esportes

Esportes

Notícias

Notícias

Tecnologia

Tecnologia

Vídeos

Vídeos

Página ínicial » Carnaval, Entretenimento

Unidos da Tijuca é campeã no Rio após 74 anos

Postado por em quarta-feira, 17 fevereiro 2010Nenhum Comentário

Encerrando um jejum de 74 anos, a Unidos da Tijuca foi a grande campeã do desfile das Escolas de Samba do Rio de Janeiro. Terceira escola mais antiga do Rio, a agremiação tinha apenas um título em sua história, conquistado no longíquo ano de 1936.

A Unidos da Tijuca já havia conquistado o Estandarte de Ouro do jornal O Globo por quatro vezes nos últimos anos, mas sempre ficava pelo caminho nas mãos dos jurados da Liga das Escolas de Samba. Desta vez, porém, a Unidos da Tijuca confirmou as expectativas e faturou seu primeiro campeonato na Marquês da Sapucaí, inaugurada em 1978.

Com o enredo “É Segredo!”, a Unidos da Tijuca, do carnavalesco Paulo Barros, levou para a Sapucaí 3,8 mil passistas. A Rainha da Bateria foi a apresentadora Adriane Galisteu. O curioso é que o enredo foi sugerido por um adolescente de 14 anos pelo Orkut. A ideia era contar a história dos mistérios da humanidade. O que mais chamou a atenção foi a comissão de frente, que fez truques de ilusionismo – as passistas trocavam de roupa num piscar de olhos.

A Beija-Flor seguiu empatada com a Unidos da Tijuca até o oitavo quesito, alegorias e adereços. Mas então caiu e terminou em terceiro, atrás da Grande Rio. A Viradouro ficou na lanterna e acabou rebaixada.

A apuração
Nenhuma escola sofreu penalização por atrasos ou irregularidades nos carros alegóricos.Tidas como favoritas, Unidos da Tijuca, Beija-Flor e Vila Isabel perderam pontos logo no primeiro quesito, bateria. As duas primeiras foram descontadas em um décimo em relação às então líderes, Imperatriz e Mangueira. O corte foi mais profundo na Vila Isabel, que recebeu um 9,4 e um 9,7. Com o descarte, a nota mais baixa foi desconsiderada. Mesmo assim, o clima era de revolta entre os diretores da escola. “Esse cara é safado!”, gritava um dirigente, para o jurado que deu 9,4 a sua bateria.

No segundo quesito, samba-enredo, a Imperatriz teve um 9,9 descartado e, assim, permaneceu na liderança com a Mangueira, que teve cinco notas 10. Além da verde-e-rosa, só a Vila Isabel foi avaliada com perfeição no samba-enredo.

Unidos da Tijuca é campeã no Rio após 74 anos

Unidos da Tijuca é campeã no Rio após 74 anos

No quesito harmonia, a Imperatriz começou a cair. A escola não recebeu nenhuma nota 10. Com isso, ficou 0,3 atrás da Mangueira, que mais uma vez teve cotação máxima. Unidos da Tijuca e Beija-Flor dividiam a vice-liderança.

Na sequência vieram as notas para o conjunto. E uma reviravolta se deu na classicação. A Mangueira recebeu duas notas 9,8 e perdeu a liderança para a Unidos da Tijuca, que teve cinco notas 10. A escola era acompanhada pela Beija-Flor, mas levava vantagem nos critérios de desempate – ambas com 119,9. A Mangueira, a essa altura, caíra para terceiro, com 119,8. Vila Isabel e Grande Rio tinham 119,6.

Depois do quesito Mestre-Sala e Porta-Bandeira, a disputa ficou mesmo entre Unidos da Tijuca e Beija-Flor, já que Mangueira e Vila Isabel perderam mais alguns pontinhos preciosos. Aliás, só a dupla da escola de Nilópolis (Selminha Sorriso e Claudinho de Souza) teve avaliação perfeita. A Unidos da Tijuca teve um 9,9, mas que foi descartado.

Unidos da Tijuca é campeã no Rio após 74 anos

Unidos da Tijuca é campeã no Rio após 74 anos

Fantasias foi o sexto quesito. A Beija-Flor recebeu um 9,9 logo no primeiro jurado, mas essa nota mais baixa acabou descartada e a escola, assim, permaneceu empatada com a Unidos da Tijuca, que teve cinco notas 10. A essa altura, a diferença das duas líderes para a terceira colocada, a Grande Rio, já era de 0,3 ponto.

O sétimo quesito foi evolução. E a Beija-Flor, mais uma vez, teve um 9,9 logo no primeiro jurado. A história se repetiu. Quatro notas 10 na sequência anularam a nota mais baixa e a escola de Nilópolis se manteve em primeiro, empatada com a Unidos da Tijuca.

O oitavo quesito foi alegorias e adereços. E foi aí que a Beija-Flor caiu. Com três notas 9,9, uma delas “cortesia” do apresentador de TV Bruno Chateaubriand, e uma 9,8, a escola de Nilópolis despencou na classificação. A Unidos da Tijuca, enfim, passou a reinar sozinha, já com três décimos de vantagem sobre a segunda colocada.

O penúltimo quesito foi comissão de frente – o grande destaque da Unidos da Tijuca, que levou para a avenida truques de ilusionismo. A expectativa se confirmou e a escola teve cinco notas 10. Nesse ponto, a torcida já cantava “É campeã”.

O último quesito – enredo – serviu apenas para confirmar o que já estava claro: Unidos da Tijuca em primeiro, Grande Rio em segundo, Beija-Flor em terceiro.

México rebaixado
A Viradouro, que desfilava no Grupo Especial desde 1991 e foi campeã em 1997, acabou sendo rebaixada, com o enredo “México, o Paraíso das Cores, sob o Signo do Sol.” Ela será substituída pela São Clemente, campeã do Grupo de Acesso.

Veja a classificação geral:
1) Unidos da Tijuca 299,90
2) Grande Rio 299,40
3) Beija-Flor 299,20
4) Vila Isabel 298,10
5) Salgueiro 297,90
6) Mangueira 297,60
7) Mocidade Independente 296,10
8) Imperatriz Leopoldinense 295,80
9) Portela 295,20
10) Porto da Pedra 294,00
11) União da Ilha 293,80
12) Viradouro 290,50






Publicidade

Deixe o seu comentário

Adicione seu comentário abaixo, ou trackback do seu próprio site. Você pode também se inscrever a este comentário via RSS.

Dicas; Seja simpático. Mantenha o post limpo. Permaneça no tópico dos comentários. E nada de spam heim!




Você pode usar essas tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

O gravatar está ativado você pode usar o seu, se você não tem um Faça o seu gravatar aqui.