Entretenimento

Entretenimento

Esportes

Esportes

Notícias

Notícias

Tecnologia

Tecnologia

Vídeos

Vídeos

Página ínicial » Celulares

Operadora lança G1, primeiro celular com a plataforma Google

Postado por em sábado, 3 Janeiro 2009Nenhum Comentário

Aparelho da HTC chega em 22 de outubro aos EUA por US$ 179.
Smartphone com software Android é novo rival do iPhone.

Executivos apresentam o celular G1 funcionando com o software Android

Executivos apresentam o celular G1 funcionando com o software Android, do Google. Lançamento chega aos EUA em 22 de outubro (Foto: Jacob Silberberg/Reuters)

O iPhone ganhou um novo concorrente. Foi apresentado nesta terça-feira (23) o G1, primeiro celular a usar o software Android, desenvolvido pelo Google. O aparelho chegará às lojas dos EUA em 22 de outubro por US$ 179, preço inferior ao do iPhone, vendido por US$ 199.

G1 inclui função de bússola que funciona com o 'street view', do Google Maps

G1 inclui função de bússola que funciona com o 'street view', do Google Maps (Foto: Divulgação)

Operado nos Estados Unidos pela T-Mobile e fabricado pela HTC, o G1 é um celular com tela de 3 polegadas sensível ao toque, teclado “embutido” na parte inferior e a particularidade de funcionar com o software da empresa líder na internet. Clientes da operadora T-Mobile já podem fazer pedidos pelo site dedicado ao lançamento.

Os analistas que tiveram acesso ao telefone concordam que ele não supera o iPhone em design, mas opinam que apresenta algumas vantagens para o usuário. No G1, todos os aplicativos serão de graça e o usuário poderá utilizar vários ao mesmo tempo. As empresas apostam na participação da comunidade de desenvolvedores para fazer do G1 um aparelho “à prova do futuro”.

Por enquanto, o G1 será oferecido exclusivamente com a T-Mobile, mas o Google convidou todas as operadoras a comercializar telefones que funcionem com o Android, cujo código é aberto, gratuito e permite às companhias telefônicas economizar em licenças de software.

Para o Google, que ganha grande parte de suas receitas graças à publicidade na internet, o G1 é mais um passo rumo ao sonho de uma sociedade permanentemente conectada à rede e aos serviços do buscador.

Surpresa

Larry Page (esquerda) e Sergey Brin, fundadores do Google

Larry Page (esquerda) e Sergey Brin, fundadores do Google, usaram patins durante a apresentação do novo telefone. (Foto: Reuters)

Sergey Brin e Larry Page, co-fundadores do Google, fizeram uma aparição surpresa — de patins — durante o evento de apresentação do G1, realizado em Nova York. “É muito importante para mim, um geek [fã de tecnologia], ter um telefone que pode ser modificado e sofrer inovações, assim como acontece nos computadores”, afirmou Brin, segundo a agência de notícias Associated Press.

Ele disse já ter desenvolvido uma aplicação para o Android: quando o usuário joga o aparelho para o ar, o software registra quanto tempo leva até cair, usando um sensor do próprio aparelho. Para Page, a indústria de telefones celulares, que vende 1 bilhão de aparelhos por ano em todo o mundo, representa uma tremenda oportunidade para o Google.

Coincidindo com seu décimo aniversário, o buscador declarou que vai “apostar forte na web móvel” nos próximos anos. O Android foi apresentado em novembro de 2007 e faz parte de uma parceria entre o Google e outras dezenas de empresas chamada Open Handset Alliance.

Loja de música

O celular G1 funcionará em parceria com o site Amazon para o download de músicas, o que o coloca em concorrência direta com o iPhone da Apple.
“Comemoramos o lançamento do G1 da T-Mobile, que colocará um grande catálogo de músicas a preços bons ao alcance das mãos de um número ainda maior de consumidores, em um número ainda maior de lugares”, declarou a Amazon em um comunicado.
O anúncio foi feito horas antes de a T-Mobile informar sobre seu novo celular, o primeiro a usar o sistema o
peracional Android desenvolvido pela Google.

Com aparelhos como o G1 (foto), Google quer incentivar o acesso à internet móvel. (Foto: Reuters)

Com aparelhos como o G1 (foto), Google quer incentivar o acesso à internet móvel. (Foto: Reuters)

* Efe e France Presse.






Publicidade

Deixe o seu comentário

Adicione seu comentário abaixo, ou trackback do seu próprio site. Você pode também se inscrever a este comentário via RSS.

Dicas; Seja simpático. Mantenha o post limpo. Permaneça no tópico dos comentários. E nada de spam heim!




Você pode usar essas tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

O gravatar está ativado você pode usar o seu, se você não tem um Faça o seu gravatar aqui.